28 de ago de 2015

Gabarito do I Simulado do ENEM - 2015



25 de ago de 2015

Confira o regulamento do III Concurso Literário do Colégio São José



                        
III Concurso Literário do Colégio São José
Troféu “Menotti Del Picchia” – Conto
Troféu “Guilherme de Almeida” – Poesia

O III Concurso Literário do Colégio São José, por ocasião de seu 116.º aniversário, homenageia seus ex-alunos, os escritores Menotti Del Picchia e Guilherme de Almeida.
Paulo Menotti del Picchia (São Paulo, 1892 - 1988) foi poeta, contista, romancista, cronista, ensaísta, jornalista, autor de histórias infantis e político. Iniciou seus estudos em Campinas (SP), concluindo-os no Ginásio Diocesano São José, em Pouso Alegre (MG). Retorna à capital paulista e ingressa na Faculdade de Direito do Largo São Francisco. Estreia na literatura com o livro Poemas do Vício e da Virtude, em 1913. No ano seguinte, passa a residir em Itapira (SP), onde trabalha como advogado e dirige os jornais Diário de Itapira e O Grito!. Publica, em 1917, os poemas “Moisés” e “Juca Mulato”, este considerado sua obra-prima. Retornando São Paulo, assume a direção do jornal A Gazeta e inicia a colaboração para o Correio Paulistano, veículo em que fará, sob o pseudônimo Hélios, uma das mais contundentes defesas do movimento modernista. Participa da Semana de Arte Moderna, em 1922, coordenando a segunda noite do evento. Nos anos seguintes integra, com o poeta Cassiano Ricardo e o escritor Plínio Salgado, os grupos Verde-amarelo e Anta, agremiações político-literárias de caráter nacionalista. Em 1943, toma posse da cadeira número 28 da Academia Brasileira de Letras. Entre 1926 e 1962, ocupa por diversas vezes os cargos de deputado estadual e federal.
Guilherme de Andrade e Almeida (Campinas, 1890 – São Paulo, 1969) consagrou-se como poeta, tradutor, dramaturgo e ensaísta. Passou a infância no interior de São Paulo. Durante a primeira década do século XX, estudou juntamente com Menotti del Picchia e Plínio Salgado no Ginásio Diocesano São José, de Pouso Alegre (MG). Formou-se em Direito pela Faculdade do Largo de São Francisco em 1912. O início da carreira literária dá-se em 1916 com a publicação das peças teatrais em francês Mon coeur balance e Leur âme, ambas escritas em parceira com o escritor Oswald de Andrade. Lança-se na poesia no ano seguinte, com a publicação de Nós. Seguem-se então outros títulos, como A dança das horas (1919) e A flor que foi um homem: Narciso (1921). Torna-se, então, poeta de grande sucesso. Em 1922, participa da Semana de Arte Moderna e passa a divulgar os princípios do movimento. Funda, juntamente com Oswald de Andrade, Mário de Andrade e outros, a revista Klaxon, principal meio de divulgação do ideário modernista. É o primeiro modernista a ser eleito para a Academia Brasileira de Letras, assumindo sua cadeira em 1930. Em 1932 participa ativamente da Revolução Constitucionalista de São Paulo, alistando-se voluntariamente como soldado. Devido a essa atuação política, é preso e exilado, indo viver em Portugal até 1933. Em 1959, é eleito, pelo jornal Correio da Manhã, o "Príncipe dos poetas brasileiros”. Ao longo de sua carreira, realiza diversas traduções de relevância, como as dos poetas Paul Verlaine e Charles Baudelaire. Traduziu, ainda, a peça Huis Clos, de Jean-Paul Sartre. Entre as décadas de 1920 e 1940, escreve para o jornal O Estado de São Paulo, atuando como crítico de cinema.

REGULAMENTO
1.         O Concurso é aberto a alunos, professores, colaboradores, pais de alunos e ex-alunos do Colégio São José.
2.         A participação do Concurso implica conhecimento e aceitação automática do participante a todas as cláusulas do presente regulamento.
3.         O poema abaixo, de Manoel de Barros, qual seja “O menino que ganhou um rio”, é o tema desta terceira edição do Concurso, que contempla os gêneros “Conto” (I) e “Poema” (II):

O MENINO QUE GANHOU UM RIO

Minha mãe me deu um rio.
Era dia do meu aniversário e ela não sabia o que me presentear.
Fazia tempo que o mascate não passava naquele lugar esquecido.
Se o mascate passasse a minha mãe compraria alguma rapadura
ou bolachinhas para me presentear.
Mas, como não passava o mascate, minha mãe me deu um rio.
Era o mesmo rio que passava atrás de nossa casa.
Eu estimei o presente mais do que fosse uma rapadura do mascate.
Meu irmão ficou sentido porque ele gostava do rio igual aos outros.
A mãe prometeu que no aniversário do meu irmão ela iria dar uma
árvore para ele.
Uma árvore que fosse coberta de pássaros.
Eu bem ouvi a promessa que a mãe fizera para meu irmão.
Eu achei legal.
Os pássaros ficariam durante o dia nas margens do meu rio,
e à noite eles iriam dormir na árvore do meu irmão.
Meu irmão me provocava assim: minha árvore
dava flores lindas em setembro
e o seu rio nunca dá flores.
Mas eu gozava que a árvore dele não dava peixes.
E na verdade o que nos unia de verdade eram
os banhos no rio nus entre pássaros!
Nesse ponto a nossa vida era um afago.

4.         O texto participante deverá ser escrito em língua portuguesa.
5.         Em se tratando do gênero “Poema”, serão aceitos versos livres ou metrificados, rimados ou não.
6.         O texto participante deverá ser inédito e assim permanecer até a data da premiação.
7.         Não será aceito texto que exprima preconceitos, quer sejam religiosos, raciais, sexuais ou quaisquer outros.
8.         Cada participante concorrerá com apenas um texto.
9.         O Conto deverá conter o mínimo de uma e o máximo de três laudas numeradas, e ser apresentado impresso em Word, em duas vias, em papel formato A4, digitado em fonte Arial,  tamanho 12, entrelinhas 1,5, alinhamento justificado, em apenas uma face do papel. É preciso atribuir um título e um pseudônimo ao texto; o pseudônimo deverá constar no rodapé do trabalho.
10.       O Poema deverá conter o mínimo de 14 e o máximo de 20 versos, e ser apresentado impresso em Word, em duas vias, em papel formato A4, digitado em fonte Arial, tamanho 12, entrelinhas 1,5, em apenas uma face do papel. É preciso atribuir um título e um pseudônimo ao texto; o pseudônimo deverá constar no rodapé do trabalho.
11.       Alunos dos 6.º e 7.º anos do ensino fundamental concorrerão entre si. (Categoria A.)
12.       Alunos do 8.º e 9.º anos do ensino fundamental concorrerão entre si. (Categoria B.)
13.       Alunos do ensino médio concorrerão entre si. (Categoria C.)
14.       Professores, colaboradores, pais de alunos e ex-alunos do Colégio São José concorrerão entre si. (Categoria D.)
15.       A adesão/participação do alunado ao Concurso está prevista como atividade obrigatória do 3.º bimestre, tanto ao Ensino Fundamental II quanto ao Ensino Médio; assim, 5 pontos, do total do bimestre, serão destinados à redação da peça que participará do Concurso.
16.       Ressalvado o que consta no item imediatamente anterior, para a composição do 3.º bimestre, como incentivo ao alunado, tem-se ainda que: será atribuído 1 ponto extra aos autores dos dez textos finalistas em cada categoria, desde que a nota conferida pelos julgadores seja igual ou superior a 60, em 100 pontos; será atribuído o valor de 1 ponto extra ao segundo e ao terceiro colocados de cada categoria; serão atribuídos 2 pontos extras ao primeiro colocado de cada categoria.
17.       Fica claro que os pontos oferecidos aos dez finalistas não são acumulativos aos pontos das classificações em 1.º, 2.º e 3.º lugares.
18.       As pontuações que constam nos itens 16 e 17 destinam-se à disciplina de Redação.


INSCRIÇÕES
19.       A inscrição é gratuita.
20.       As duas vias do texto deverão seguir em envelope branco; no exterior do envelope, a seguinte anotação:
ü    Categoria A-I, para alunos do 6.º e 7.º anos que concorrem no gênero “Conto”;
ü    Categoria A-II, para alunos do 6.º e 7.º anos que concorrem no gênero “Poema”;
ü    Categoria B-I, para alunos do 8.º e 9.º anos que concorrem no gênero “Conto”;
ü    Categoria B-II, para alunos do 8.º e 9.º anos que concorrem no gênero “Poema”;
ü    Categoria C-I, para alunos do Ensino Médio que concorrem no gênero “Conto”;
ü    Categoria C-II, para alunos do Ensino Médio que concorrem no gênero “Poema”;
ü    Categoria D-I, para professores, colaboradores, pais de alunos e ex-alunos do Colégio São José que concorrem no gênero “Conto” e
ü    Categoria D-II, para professores, colaboradores, pais de alunos e ex-alunos do Colégio São José que concorrem no gênero “Poema”.
21.       Dentro do envelope branco seguirá outro menor; no exterior do envelope branco, deverá constar a seguinte anotação: pseudônimo do autor e título da obra; no interior, em folha à parte, deverá constar a identificação do concorrente: pequeno currículo (5 linhas, no máximo), pseudônimo, título da obra e indicação do ano e turma em que estuda (se aluno).
22.       Assim que solicitado, o concorrente compromete-se a enviar, por e-mail, em 48 horas, o texto digitado.
23.       As inscrições abrem-se em 10/08/2015 e encerram-se em 08/09/2015. Será eliminado o texto encaminhado extemporaneamente. A critério exclusivo do Colégio São José, a data do encerramento das inscrições (bem como outras disposições) pode ser alterada, havendo, se isso ocorrer, ampla divulgação.  
24.       Será automaticamente eliminado o texto que não satisfizer as exigências aqui prescritas.
25.       A inscrição ao III Concurso Literário dá-se pela simples entrega do trabalho na Secretaria do Colégio São José, mediante protocolo.

JULGAMENTO, RESULTADO E PREMIAÇÃO
26.       Para julgar os trabalhos será nomeada pelo Colégio São José uma comissão constituída de dois membros de notório saber literário.
27.       É vedada ao participante a consulta às notas atribuídas aos trabalhos.
28.       A premiação, por categoria, ressalvado o constante nos itens 16, 17 e 18, obedecerá ao seguinte critério:
ü    1.º lugar: Certificado + Troféu
ü    2.º lugar: Certificado + Medalha
ü    3.º lugar: Certificado + Medalha
29.       Além dos três textos premiados, a comissão julgadora poderá atribuir menções honrosas, mediante Certificados e/ou Medalhas aos autores dos textos assim destacados.
30.       Divulgado o resultado e recebido o prêmio, na hipótese de ser apurada alguma fraude, como a falta do ineditismo do texto, o plágio e a paráfrase, a qualquer tempo, o contemplado será desclassificado e perderá os prêmios/pontuação.
31.       A cerimônia para a revelação dos resultados e premiação está prevista para 15 de setembro de 2015, com ampla divulgação.
32.       O regulamento, desde logo, fica disponível no site do Colégio.
33.       O resultado do Concurso e os textos selecionados, a seu tempo, estarão disponíveis  no site do Colégio.  
34.       Não haverá, em nenhuma hipótese, devolução dos textos concorrentes, os quais, findo o Concurso, serão incinerados.
35.       A comissão julgadora poderá deixar de atribuir os prêmios, se considerar que a eles nenhum dos textos concorrentes faz jus.
36.       As decisões da comissão julgadora são soberanas e irrecorríveis.
37.       Os participantes do Concurso declaram, desde já, serem de suas autorias os textos concorrentes, ao mesmo tempo em que cedem e transferem ao Colégio São José, sem quaisquer ônus, em caráter definitivo, todos os direitos autorais sobre os referidos textos, para qualquer tipo de utilização, publicação ou reprodução.
38.       O resultado do Concurso não conhecerá do empate: a classificação e os prêmios, em nenhuma hipótese, serão divididos ou dobrados, devendo a Comissão Julgadora definir-se por um texto concorrente. Critérios para desempate: adequação ao gênero textual; adequação ao tema; ação e enredo (conto); forma e conteúdo (poema); estilo; criatividade e/ou originalidade.
39.       Os casos omissos neste regulamento serão resolvidos pela comissão organizadora do Concurso.  

Pouso Alegre, 10 julho de 2015.


Prof.ª Nilda Franco de Paiva
Diretora

14 de jul de 2015

Feira de Ciências 2015 do Colégio São José.

      Na manhã de sábado, 11 de julho, alunos do Ensino Fundamental 2 participaram da Feira de Ciências do Colégio São José, realizada no Ginásio Poliesportivo Ludovico Pavoni. O evento foi coordenado pela professora de Ciências, Marisa Medeiros e teve a parceria dos professores do segmento, funcionários e a direção. 
      O tema abordado foi a Água. 
      Cada equipe trabalhou com um subtema proposto pela professora, sendo:
  • 6.º ano: Recursos Hídricos da cidade de Pouso Alegre
  • 7.º ano: Educação Ambiental
  • 8.º ano: Saneamento Básico
  • 9.º ano: A Relação água e vida nos aspectos físico, químico e biológicos
      "Parabenizamos todas as equipes pela dedicação, estudo, apresentação e pelos belíssimos trabalhos." - comenta a professora Marisa.
      Confira as fotos!



13 de jul de 2015

Gincana Solidária 2015 do Colégio São José

      Durante os meses de maio e junho, o Colégio São José foi palco da divertida e inesquecível Gincana Solidária em prol do Movimento Social São José Pró-tuberculosos. O tema deste ano foi "Juventude em Ação". Os alunos do Colégio São José puderam atuar em diversos setores da sociedade através de ações sociais, esportivas e culturais. 
      Parabenizamos as Equipes Baby Boomers e Caras Pintadas pela maravilhosa Gincana que proporcionaram ao nosso querido Colégio São José.